Igreja é lugar de inovação?

CLARO QUE É! UM MUNDO EM CONSTANTE MUDANÇA…

Sabemos que o mundo em que vivemos está em constante mudança. Desde a criação do homem, muitas adaptações foram necessárias, porém, à medida que o tempo passa, na maior parte em função das revoluções modernas da comunicação (a exemplo do surgimento da internet e mais recentemente das redes sociais), os métodos tradicionais de alcance do público-alvo tornam-se obsoletos.
Mas as revoluções da criatividade nos meios de comunicação não começaram recentemente. Quando buscamos exemplos históricos, nos deparamos com personagens extremamente inovadores, que com suas contribuições, modificaram completamente o estado da arte da comunicação da época.

Este é o caso de um professor de teologia chamado Lutero. Na época em que viveu Lutero, as verdades bíblicas eram pouco conhecidas, sendo este conhecimento dominado por poucos membros do clero, que tendo em mãos esta poderosa ferramenta, dominavam a sociedade sob argumentos acerca da “vontade de Deus”.

Inconformado com esta situação de injustiça, e entendendo que a palavra de Deus deveria ser conhecida pelo maior número de pessoas possível, Lutero precisou inovar e quebrar todos os paradigmas de comunicação da época. Utilizou as portas das igrejas como meio de comunicação de suas 95 teses (tornando as portas da igreja os primos primitivos e longínquos dos murais de anúncios, ou porque dizer dos blogs modernos).

Mas sua revolução não parou por aí! Lutero também traduziu a Bíblia, dos idiomas antigos (grego e romano) para o seu idioma contemporâneo, o alemão, para que toda a população fosse capaz de lê-la e interpreta-la.
Hoje, assim como no tempo de Lutero, é praticamente impensável imaginar uma organização cuja finalidade básica é transmitir uma mensagem (extremamente poderosa), ao maior número possível de pessoas, não utilizar de forma eficiente os novos canais de comunicação!

AS PESSOAS ESTÃO DIFERENTES

Hoje, as pessoas têm capacidade de concentração cada vez mais restrita e limitada (neste mesmo momento você pode estar finalizando este parágrafo de leitura e sentiu seu celular vibrar no bolso e…parece que não sabe como veio parar por aqui, sendo necessário neste caso voltar ao início do parágrafo e retomar a leitura!), e até mesmo pouca intimidade com os meios de comunicação mais tradicionais das igrejas (malas diretas, encontros expositivos, folhetos, entre outros). Estes fatores impõem aos comunicadores das igrejas modernas um ambiente desafiador e extremamente dinâmico.

Nas igrejas modernas, temos públicos-alvo com características muito diversas e a correta seleção de meios de comunicação é fundamental para atingir cada um deles. Certamente membros com idade mais avançada sentirão um maior conforto quando alcançados por métodos tradicionais de comunicação, mas, de forma diametralmente oposta, jovens e adolescentes precisam de novidades e mecanismos inovadores de comunicação o tempo inteiro, de forma semelhante ao que ocorre com as publicidades modernas a que estão expostos.

OS CANAIS DE COMUNICAÇÃO TRADICIONAIS JÁ NÃO SÃO SUFICIENTES

Infelizmente muitas igrejas, ainda hoje, acreditam ser errado aderir às redes sociais e demais meios de comunicação modernos ou até mesmo pensar em uma programação inovadora para os jovens, sob pena de estarem entrando em “práticas do mundo”, quando na verdade devem entender que inovar na forma de comunicar não é imitar o mundo, mas sim aproximar-se dele a fim de aumentar o campo de visão e exercer o chamado de missões de uma forma poderosa!

Um estudo realizado pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, denominado Pesquisa de Mídia Brasileira 2015 indica que o brasileiro hoje gasta mais tempo navegando na internet do que na frente da televisão (veja a pesquisa completa). Ainda de acordo com o documento, este número é mais expressivo quando considerado o público jovem, mostrando uma tendência não só irreversível, como ameaçadora para igrejas que não buscam a modernização e inovação nos meios de comunicação.

ADAPTE-SE OU MORRA! (MAS NÃO PERCA OS PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DO EVANGELHO!)

Uma coisa é fato: a adaptação é necessária e deve ser feita de forma imediata e CRIATIVA! (Por isso não deixe de ler nossos outros posts a fim de que você comece a dominar o mundo da comunicação de forma fluente e possa utilizar os recursos que estão à sua disposição de forma mais eficiente).

Apesar de tudo, não perca de vista o princípio fundamental amplamente ensinado por Jesus Cristo e cada vez menos aplicado nos dias atuais, principalmente em função da distância gerada pelas redes sociais, app’s de trocas de mensagens, entre outros: INVISTA EM UM RELACIONAMENTO PESSOAL, OLHO NO OLHO.

EXERCÍCIO DE REFLEXÃO

Será correto segmentar os diversos públicos-alvo das igrejas em:

  • Crianças
  • Juniores
  • Adolescentes
  • Jovens
  • Homens
  • Mulheres
  • Melhor Idade (Terceira Idade)
  • Etc?…

Ou será que podemos imaginar que dentro do grupo HOMENS, por exemplo, existem grupos de afinidade, como frequentadores de academias, workaholics, participantes de grupos de motocicleta ou automóveis, esportistas, entre outros e cada um destes exige uma estratégia de comunicação diferenciada?
Não deixem de postar nos comentários as visões pessoais resultantes deste exercício de reflexão. Certamente a troca de experiências é um caminho fundamental para o crescimento!

CENAS DO PRÓXIMO CAPÍTULO…

Uma vez colocada esta rápida introdução acerca da necessidade de nos reinventarmos e assim, alcançarmos os mais variados públicos modernos, veremos no próximo post como sair do zero!

Nosso primeiro passo em busca de uma comunicação mais eficiente e direcionada é: como conhecer melhor nosso público-alvo e, dessa forma, entender melhor os desafios que nos esperam. Não perca!

Recommended Posts
Comments

Leave a Comment

Start typing and press Enter to search