Dicas de Backing Tracks para igrejas

As músicas que você toca antes do início dos cultos, ou após o término deles em sua igreja são de extrema importância. É fácil cair na tentação do pensamento de que esta parcela do culto é um tempo descartável ou desnecessário. Mas espere! Não é não.

Você pode tocar músicas ao vivo com a equipe de louvor, mas atualmente as trilhas ou músicas de fundo, tem feito um trabalho excelente para iniciar e encerrar os cultos. Seja para preparar os visitantes e irmãos para a mensagem, ou para um momento específico do culto, quanto pra fazer fundo naquela conversa e comunhão gostosas depois que tudo se encerrou.

Escolher as músicas certas pode impactar positivamente o andamento do culto da igreja em maneiras que você provavelmente nunca considerou. Além disso, é fácil e gratuito. Então por que não começar a usar agora?

Cinco dicas práticas para escolher melhores canções de fundo

1. Não coloque pra tocar uma música que também estará prestes a ser tocada pela equipe de louvor no culto. Não é justo para com a sua equipe de louvor. Não importa o quão talentosos eles sejam, é injusto ser comparado com camadas e camadas de efeitos, mixagens e preparações feitas por um produtor musical em uma faixa produzida.

2. Combine músicas com a “energia” dos cultos da igreja (acho que não existe uma palavra sem muitas conotações exotéricas pra descrever isso! Me desculpem! Hehe), mas é essencial que em um culto cuja temática seja quebrantamento tenha músicas que falem sobre quebrantamento. É muito esquisito ouvir várias músicas sobre a misericórdia de Deus, e o pastor pregar sobre a justiça Dele. Não que as duas coisas não convivam juntas, e devam ser pregadas, claro, mas as temáticas interferirão diretamente na forma como as pessoas vão assimilar os conceitos e conteúdos. Lembre-se que vivemos pra pregar o evangelho às pessoas não alcançadas, são eles que devem entender o culto, a temática e a mensagem do evangelho! Se você já a entendeu e não se preocupa com isso, vá pro clube, e não pra igreja.

Por exemplo, num encontro da terceira idade ou culto dedicado a igreja perseguida, ou até mesmo uma vigília de oração, coloque algo mais solene e contemplativo, mas no Domingo de Páscoa, culto de batismos ou reunião dos jovens, invista em algo com alta energia e alegria, me entendem?

3. Toque músicas que combinam com a história de sua igreja e a cultura em que ela esteja inserida, ou a história e cultura que você está tentando construir nela. Aos poucos, com oração, dedicação, erro e acerto.

4. Acerte a lista de reprodução para que não haja lacunas longas entre músicas e que estas sincronizem bem com a contagem regressiva. Logo abaixo trazemos umas dicas de transições sobre este tema.

5. Faça uma lista de reprodução de acordo com gênero, tempo, e emoção. Eu acho realmente difícil juntar Hillsong United com Gaither Vocal Band, ou colocar Vencedores por Cristo logo após um “Hit” do Jesus Culture, né?

Além do que, se você começar os cultos com uma música mais agitada e empolgante será muito mais fácil pro líder de louvor iniciar os momentos de louvor com todos os presentes “ligados” nas músicas rápidas. É muito contraproducente e, realmente desvia as atenções, iniciar o culto com um instrumental de piano e saxofone, e o líder de louvor, ao pegar o microfone, chamar todos de forma empolgada para levantar suas mãos e louvar a Deus. Muitos ainda ficaram sentados sem entender nada…

DICA DE TRANSIÇÕES NO ITUNES

Você não precisa ser um mega DJ com habilidades loucas, ou equipamentos fenomenais para fazer boas e tranqüilas transições entre músicas, evitando aqueles momentos de silêncio desagradável.

Este truque de reprodução abaixo funciona dentro do iTunes e ele mescla ou dá um “Crossfade” na reprodução de duas músicas. Por exemplo, quando uma canção estiver nos seus cinco segundos restantes, o “iTunes” vai começar a diminuir gradativamente a canção tocada (“Fade Out”), enquanto simultaneamente, e aos poucos, surge a próxima música a ser tocada (“Fade In”).

Veja como configurar o iTunes para fazer a transição automática entre músicas de forma perfeita:

  • Clique em Preferências (“Preferences”);
  • Clique em Reprodução (“Playback”);
  • Marque a opção Fusão entre Músicas (“Crossfade Songs”);
  • Escolha o intervalo de tempo do “crossfade” ou fusão das músicas (“time interval”), geralmente entre 5 a 10 segundos é mais recomendado;
  • Clique em OK e deixe a música rolar!

DICA DE TRANSIÇÕES NO WINDOWS MEDIA PLAYER

Com o Windows Media Player, você pode criar transições gradativas entre músicas da lista de execução ativando o “fading cruzado”. Com isso, o volume no fim de uma música diminui gradativamente enquanto o volume da próxima música entra em “fade in” e aumenta aos poucos (mesmo esquema da Maçazinha! Hehe).

Mas, olha só, o “fading cruzado” só fica disponível quando você executa arquivos do Windows Media Audio (WMA) ou MP3 que estejam na biblioteca, em um CD de dados ou “HighMAT”. O “fading cruzado” não funcionará com CDs de áudio!

  • Clique na seta abaixo da guia “Em Execução”, aponte para “Aprimoramentos” e clique em “Fading Cruzado e Nivelamento de Volume Automático”;
  • Clique no link “Ativar Fading Cruzado”, caso esteja visível;
  • Mova o controle deslizante para selecionar o tempo em que você deseja que as musicas se sobreponham;
  • Para ocultar as configurações, clique no botão “Fechar” no painel Aprimoramentos.

E assim está feito! As tecnologias e tendências estão aí ao nosso favor, afinal “Tudo quanto tem fôlego (ou que produza som, ao meu ver!) louve ao Senhor. Louvai ao Senhor.” – Salmos 150:6. Boas trilhas!

Você tem usado músicas de fundo em sua igreja? Como você tem usado elas? Tem algum som novo, grupo de louvor, ou
instrumental, que anda escutando no “repeat”? Divide aí com a galera! Conte pra gente nos comentários! Até a próxima!

Recent Posts
Showing 2 comments
  • Nilciane
    Responder

    Interessante… isso não existe na minha igreja. Mas a partir de hoje, se a igreja aceitar a implantação do ministério de mídia, passarei a utilizar. De fato, é muito chato aquele silêncio antes dos cultos onde ficamos ouvindo todas as conversas entre os irmãos rsrs boa ideia! Mais uma vez, obrigada!

    • Conversão Digital
      Responder

      Olá Nilciane, realmente é algo muito interessante esse negócio de culto né?! Hehe. As vezes, uma musica inicial ou final podem fazer toda a diferença pra algum visitante ou novo convertido. Somos seres que interagem com o meio em que vivemos, precisamos disso, e mais do que nunca, atualmente, não sabemos mais parar quietos em determinados momentos, e uma música inicial pode nos ajudar a justamente compreender o versículo que diz: “Aquietai-vos e sabei que eu sou Deus!”(Salmos 46:10) e entender que o momento de culto é sim um momento de entrega, como também um momento de se desligar dos problemas do mundo e saber que Deus é Deus, que Ele continua sendo bom e fiel, e que sem Ele nós nada somos! Não é a toa que Jesus nos chamava de ovelhas, ovelhas sempre precisam de um empurrãozinho não é mesmo?! Não quero generalizar claro, mas é algo que pode ser edificante tanto pra um quanto pra cem! E com o tempo cada igreja dentro de sua subjetividade e história verá qual funciona melhor: antes, depois, alto, baixo, ter ou não! Que Deus nos abençoe pra ter olhos, ouvidos e mentes abertas pra entender inovações criadas pela criatividade que Ele nos deu e formou! E que Ele lhe fortaleça e lhe dê as palavras certas pra tocar esse ministério pra frente em sua igreja local! Conte com nossas orações! Até a próxima!

Leave a Comment

Start typing and press Enter to search