Guia prático sobre vídeo para igrejas – Lição 03

LIÇÃO 03: QUAL CÂMERA DEVO COMPRAR?

Hoje vamos explorar uma questão fundamental que você provavelmente vai se perguntar ao começar a produzir seus vídeos: Qual câmera devo usar?
Eu penso que a melhor opção para as igrejas e os vídeos aqui produzidos seja a câmera DSLR. O que é isso? É a sigla em inglês para Digital Single Lens Reflection (algo como “câmera digital de reflexo por uma lente”) que quer dizer que ao invés da luz ser captada por um sensor e ser reproduzida numa tela LCD, como nas câmeras digitais comuns, ela é refletida por um espelho direto para um visor. Quando o botão de disparo é acionado para tirar a foto, o espelho se recolhe, revelando o sensor que capta a imagem.

Guia de vídeos para igrejas: qual câmera devo comprar?

Fonte: tecnologia.uol.com.br

Embora elas sejam pensadas principalmente para fotografia, muitas possuem funções de vídeo integradas que têm revolucionado este campo. Possuem uma maior possibilidade de controle e uma qualidade de imagem superior.

5 RAZÕES PARA OPTAR POR UMA DSLR

1. Preço

As DSLRs são consideradas baratas em comparação ao que elas podem fazer. Embora saibamos que aqui existe o maravilhoso “custo brasil”, por volta de R$2.000,00 você consegue comprar uma DSLR mais básica que já vai fazer uma grande diferença nas suas produções, podendo até filmar belas imagens em 1080p HD; o que significa um investimento bem razoável ao se pensar em elevar os padrões.

2. Capacidade de filmar com pouca luz

Antigamente não era possível apenas apontar a câmera e filmar, era necessário ter muita luz e muitos equipamentos para tal, para que fosse possível obter algum material que valeria a pena ser usado. Mas hoje os sensores das DSLRs são capazes de produzir grandes imagens com pouca ou quase nenhuma luz. Não estou dizendo que você não deva usar luz, porque você deve com certeza, mas agora é possível ter flexibilidade. Alguns vídeos na igreja são originados de gravações ao vivo e ações inesperadas, em que você não terá a opção de parar e montar um set de iluminação adequado. Com a DSLR você pode gravar espontaneamente sem comprometer a qualidade.

3. É possível trocar as lentes

A maioria das filmadoras vem apenas com uma lente e, embora você possa usar o zoom para aproximar ou afastar, você está preso a essa única lente. Nas DSLRs é possível fazer a festa! Você pode mudar para várias lentes que vão se ajustar melhor ao propósito da sua filmagem ou fotografia. Use uma grande angular para paisagens, uma objetiva para entrevistas e as opções são infinitas!

4. Profundidade de campo

Uma das razões pela qual a qualidade das imagens capturadas com uma DSLR é tão bonita é porque através de seu sensor podemos obter uma profundidade de campo rasa, quase nula, o que a maioria das pessoas ama! O que significa isso? Profundidade de campo rasa é quando apenas um plano da cena está em foco, enquanto o resto dos elementos está desfocado, como um borrão. Como em uma entrevista em que a pessoa falando está em perfeita evidência e o fundo, o local em que está, fica levemente homogêneo e “embaçado”, ressaltando a pessoa.

5. Disponibilidade

Provavelmente algum amigo seu ou parente já tenha uma DSLR. Talvez você nem precise comprar uma de imediato, você pode emprestar alguma e aprender as funcionalidades, tendo uma experiência antes de adquirir e uma avaliação de qual servirá melhor ao seu propósito.

Também, por serem na maioria pequenas e compactas, você consegue carregá-las para cima e para baixo! Existem milhões de razões pelas quais as DSLRs mudaram o jogo pra sempre, mas, basicamente, tudo se resume a sua relação custo-benefício.

Mas então, qual câmera eu devo comprar? Considerando todas as funcionalidades e facilidades apresentadas aqui, qual DSLR em particular você deve comprar? Existem milhões no mercado e a minha sugestão para você aqui é baseada nas quais eu tenho usado.

CANON T3

Embora seja uma câmera bem básica, de fato direcionada para iniciantes que querem entrar nesse mundo, ela já te ajuda a elevar o nível das suas produções consideravelmente. Por volta de R$1.800,00 você consegue comprar uma para ter uma base do que é o controle manual e algumas funcionalidades,- das quais vamos falar nas próximas lições -, que nela são muito fáceis de mexer, inclusive instintivamente. Entretanto, se você puder investir um pouco mais, opte pela Canon T3i, a diferença de preço não é tão grande e aqui já temos funções um pouco mais avançadas, inclusive algumas que aparecem nos modelos mais avançados, entre elas a entrada para microfone externo, que é uma grande ajuda! Ela vai muito bem tanto para fotografia quanto para vídeo, dando flexibilidade e sendo uma ótima opção para dar o primeiro passo!

CANON 70D

Esta é a minha mais nova queridinha! Classificada como semiprofissional apenas por não ser full frame (vamos falar disso mais pra frente) ela tem um corpo bem mais pesado que a T3i e exige bem mais da bateria, mas é uma solução fantástica para vídeo. Com foco automático e tela touch giratória, a qualidade de imagem é bem superior. Ela trabalha com um sistema de compactação que é bem próximo de compressão zero, gerando arquivos grandes e dando mais opções na edição. No entanto, ela requer um investimento mais robusto.

Você já percebeu que eu sou uma adepta da Canon, né? Mas existem outras tão boas quanto! Pessoalmente, só tive outras experiências bem superficiais com outras câmeras. Tive alguns breves contatos com a NIKON D90, então, não posso afirmar com exatidão, mas a qualidade da imagem foi bem satisfatória! Outra câmera que tem chamado a atenção é a PANASONIC GH4. Embora ainda não exista no Brasil, tem causado alvoroço nos EUA pela sua grande oferta de qualidade e baixo custo. É uma câmera mirrorless, ou seja, não utiliza sistema de espelhos na captura das imagens, sendo voltada especialmente para vídeo. Ela consegue captar muito mais resolução em cada frame, obtendo mais detalhes e nitidez.

As DSLRs foram uma revolução no modo em que eu fazia vídeos na igreja. Acredito que ao optar por elas você não irá se arrepender! Mas saiba que os corpos das câmeras estão constantemente mudando e inclusive as que mencionei ai em cima já estão ultrapassadas! Então, não se preocupe tanto assim com a câmera em particular: invista nas lentes! E é sobre isso que vamos falar no nosso próximo encontro!

E aí, qual câmera você tem usado? Tem tido alguma experiência? Boa ou má? Escreva aí embaixo para compartilhar com a gente!


CONTINUE LENDO…

Recommended Posts
Showing 2 comments
  • LcDias
    Responder

    è possível gravar um culto de aproximadamente 1hora com uma DSLR (T5i)??

    • Conversão Digital
      Responder

      Olá LcDias! Obrigado pelo seu comentário!
      Você já leu nosso post sobre os problemas das DSLRs? (http://conversaodigital.com/guia-pratico-sobre-video-para-igrejas-licao-15/)
      Um deles é o superaquecimento, como falamos nesse post, o que pode te impedir de fazer essa gravação.
      Outro limitador é o cartão de memória. Vídeos exigem bem mais espaço do que fotos.
      Mas no fim, acredito que tudo é questão de você realizar um teste! Pois essas variáveis diferem muito de câmera para câmera.
      Espero ter ajudado, qualquer coisa, grite denovo! 🙂

Leave a Comment

Start typing and press Enter to search